quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Entreparênteses 4


É mais ou menos assim: a Dama de Vermelho já respondeu ao R.S.V.P., e então uma nova capa de asfalto foi colocada no acesso ao local. Latas de tinta deram novo tom ao meio-fio, antes desbotado pelo descaso. Agora, dia da inauguração, tudo está pronto. Engarrafamento não é problema, temos heliporto. Ocupem seus lugares, todos. Mas antes, façam a gentileza: entrem na fila e peguem seus narizes de palhaço, pois a inauguração ainda declina de profissionais contratados para fazer valer o empreendimento. Tudo, para inglês ver. Para brasileiro se ferrar. Para cubano nenhum botar defeito. A escola vermelha daqui aprendeu direitinho com a de lá. E viva a ditadura!

2 comentários:

  1. É nojento né?
    Afe, essa história me deprime cada dia mais...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não consigo deixar de falar o assunto. Apesar do foco aqui ser poesia e a vida com lirismo, a política precisa discutida em todos os espaços. Um beijo, Isadora!

      Excluir

Obrigada pela visita!
Responderei ao seu comentário em seu respectivo blog.
Até mais!