segunda-feira, 2 de julho de 2012

Silenciamento


Hoje, tomada por um sentimento de quietude desconfortável. Talvez porque não seja quietude, mas silenciamento, que é meu neologismo para quem fica calada à força. À força de, melhor calar a falar e ser mais mal interpretada ainda. Então, quando é assim, deixo pensarem o que quiserem. Mas sou humana. E me recolho no meu mundinho e fecho ele todo, todo, todinho. Para mais ninguém entrar, porque não quero que caiba mais ninguém ali. Para eu ficar nele do jeito que sei, e sem ser machucada. E pensando bem, a crise de criatividade é só consequência. Vim aqui hoje desabafar. Quem sabe, passa... quem sabe, não. Nada é autobiográfico até que seja. E o sentimento de inadequação quando bate, dá um quê de "meu mundo não é esse...". Dias de águas rasas...


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita!
Responderei ao seu comentário em seu respectivo blog.
Até mais!