sábado, 28 de julho de 2012

O fantástico mundo de Walt Disney




Há algo de muito especial no mundo encantado de Walter Elias Disney. Algo que, de tão magnífico, estendeu-se além de seus parques... E além de suas fronteiras tudo também é pura diversão e alegria, com parques para todos os gostos. Mesmo que não seja um parque da Disney, o que há lá, vem dele. Semente que deu frutos.

A criança que vive dentro de mim, um dia foi criança de verdade. E era muito lúdica, vivia no mundo d fantasia. E de repente, encontrou ali na Disney seu lugar perfeito. Foi súbita e novamente alimentada com a mais pura magia, o mais belo sonho... Aquele castelo fez Cinderela emergir do meu disquinho de vinil, que rodava diariamente naquele toca-discos daquela casa em que não moro mais... Branca de Neve estava alí, na minha frente... Peter Pan assoviava sua canção... Pinóquio passou por mim e deu tchau, ele era um menino de verdade... Tudo isso ao som da musiquinha do meu programa favorito aos domingos, no SBT... As lágrimas pareciam não se esgotar. E senti, assim, minha idade diminuir, diminuir, diminuir, até que não pude mais esconder: eu tinha 8 anos novamente.

Todo dia era dia de parque. Foi assim nas férias em Orlando. Mas o primeiro domingo lá foi um acontecimento: acho que entrei numa máquina do tempo e nem percebi. O mágico Magic Kingdom está além de qualquer tentativa de explicação. É a morada do encantamento, local onde residem os sonhos. E embora ninguém veja, tenho certeza agora que as fadas tocam com varinha de condão os corações que lá passeiam.

Brinquei, joguei beijo para personagens, pedi autógrafo e tirei fotos com eles. Corri solta pela Main Street como se ali a liberdade morasse e dissesse: "_Venha criança, venha para os meus braços!". E eu fui. Deixei vir aquela essência pueril que a gente insiste tantas vezes em esconder por receio de alguma coisa tola que nem sabemos o que é. Ah, deixei! E fui tão feliz... Eu estava lá, em Magic Kingdom, e nada mais no mundo importava. 

Era para ser uma viagem em família. Era para ser um período de férias de muita descontração. Era para ser uma viagem muito fora do meu estilo, tendo em vista que não viajo de pacotes de excursão. Mas não foi só isso. Foi muito mais. Fiz amigos, fiquei fã de montanha-russa, e curti demais andar atrás de um guia para que eu pudesse apenas ser criança de novo. E descobri que tenho muito da menina de 8 anos ainda. Neste fantástico mundo é possível ser tudo. Basta permitir-se. E acreditar que o tempo é apenas uma medida física. A essência que vive em nós é atemporal. 

2 comentários:

  1. Foi incrivel ver o brilho nos seus olhos a cada nova descoberta. Fico muito feliz de termoresenciado e participado disso.
    Beijao,
    Vinicus

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pela visita, Vinícius. Vocês foram maravilhosos e nunca me esquecerei do carinho e alegria com que conduziram o grupo naquele sonho.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Responderei ao seu comentário em seu respectivo blog.
Até mais!