domingo, 17 de junho de 2012

Que faltava esse...



Que faltava esse... um post que falasse de agradecer... Só para agradecer, sem ser uma frasesinha de obrigada sobre outro assunto. O obrigada como tema exclusivo, fim, objetivo, meta, sem mais nenhum outro propósito!

E que dia lindo que se levanta hoje (obrigada!), com um sol lindo (obrigada!)... um céu azul (obrigada!)... o calçadão e a praia me esperam para uma atividade física básica... pois que posso: tenho pernas que andam, braços que se movem, coração que bate, olhos que vêem, cérebro que sabe o caminho de chegar lá sozinha sem ajuda, por meus meios... ah! Obrigada!

Obrigada pelo ontem... que terminou triste, mas que foi um dia lindo também... Tudo é possível nessa vida, e a possibilidade de tudo ser possível me faz agradecer. Agradeço inclusive a tristeza no fim... Porque se ficamos tristes na partida de alguém é porque esse alguém nos fez bem enquanto estivemos juntos, seja num lindo dia como ontem... seja quando a partida é para sempre, dessa vida, e assim sendo, o obrigada à oportunidade de ter convivido com um ser que me permitiu experimentar agora esse sentimento chamado saudade, que para sempre se fará presente a sufocar... 

E a mim é dado um novo dia. Sigo adiante. Um dia que pode não terminar. Pois acordei hoje com um senso enorme de minha transitoriedade por esse mundo. E obrigada por isso! Obrigada aos amigos de todo o dia, da infância, da adolescência, da vida inteira, da faculdade, do trabalho, das viagens, pessoas com quem tenho trilhado meu caminho e compartilhado experiências - profundas e superficiais, porque tudo é necessário - e que me ajudaram a ser quem sou hoje.

Obrigada aos meus antepassados todos... que deixaram nascer seus filhos, que mudaram de terras, que saíram da França e foram ao Líbano, e que séculos mais tarde saíram do Líbano e vieram para cá, e encontraram uma galera que tinha saído de outros tantos cantos, e que hoje, sou eu neles...

Ah, que vontade de agradecer toda vida, por muitas linhas, enquanto Adele canta lindamente... Mas o sol está ali fora, entrando aqui na sala e sorrindo para mim... Ele me chama e eu vou lá: praia!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita!
Responderei ao seu comentário em seu respectivo blog.
Até mais!