quinta-feira, 12 de abril de 2012

Lançar-me ao desconhecido


Andei sumida, é verdade. Mas é que resolvi lançar-me ao desconhecido de uma viagem. No início, não conseguia saber qual destino me chamava. Sim, são os destinos que me escolhem, fato... Achei que era Cartagena, até comentei aqui. Mas algo não batia lá dentro. Daí, veio o Salar de Uyuni povoando meus sonhos. Mas junto com ele, uma espécie de medo de algo não dar certo. Precisei então sair de cena para sentir melhor o que se passava comigo. Afinal, o clarão me mostrava a Bolívia. 

Sim, a Bolívia. É a Bolívia que estava me chamando. É a Bolívia que me chama, que me deseja, que quer se mostrar para mim. Mas ainda assim, o medo... Não sei se por ser um lugar em que nunca pensei antes, ou se por ser um preparativo de viagem muito rápido, ou mesmo a altitude ou a viagem sozinha a um país "perigoso". Enfim, vontade é realidade. Abre parênteses: Ou não, porque se a vontade não é possível, não é, e desencano. 

Então, estou sumida nesses dias acertando tudo. De-tes-to viajar de pacote, entrar num ônibus de excursão. Vou na semana que vem e espero, em tempo real, fazer o meu diário de viagem no blog, ou parte dele. Na volta, vou postar as dicas. De tudo, só defini La Paz e Copacabana até agora. O Salar eu só vou resolver lá; para ir mesmo, vai depender de o quanto estarei adaptada. Mas vou passar um fim de semana no Lago Titikaka. Estou super empolgada e, claro, apreensiva. Nunca estive antes em uma altitude de 4000 metros e não sei como meu organismo vai receber isso. Espero ficar bem e poder aproveitar bastante. Quero muito ver de perto a cultura inca e pré-incaica do Altiplano Boliviano. Uma viagem me refaz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita!
Responderei ao seu comentário em seu respectivo blog.
Até mais!